quarta-feira, 13 de junho de 2007

Pra falar de amor


Quem não quer um amor de verdade?

Amor você é mistério do céu que se manifesta no humano

Ver nos teus olhos, na paciência que você nem sabe que tem, por que por vezes à perde.

No seu afago, esse jeito só seu de ser consolo

Vou aos poucos, como quem bebe agua no conta gota

aprendendo a acolher-te por inteiro.

Só assim o coração descansa, não teoriza, nem explica

não pressupõe, é o que pode ser e nada mais.

No lugar das explicações nasce uma serena espera

nada magico, mas muito constante.

Ir tomando a forma de quem sabe amar somente amando.

4 comentários:

Wilson disse...

ola ja temos novidades.

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=33964394
comunidade do livro do diego

Cintia disse...

Que linda poesia prima!!!
O amor é simples..como diz a Ziza:"o amor é forte mais que a morte, é lindo como o sol surgindo ao amanhecer...o amor maduro traz paz a alma.."
Esse amor que o ser humano procura, e só encontrará dentro de si, onde habita o próprio AMOR!
bjinhos ..amo vc!
Cíntia Maria

Gilvair disse...

Olá Maria Célia!!!!! Passei por aqui e gostei do espaço. Sua cara, sua paisagem!!! Que o amor continue em vc como conta-gotas, pois assim que ele é, devagarinho, vai-e-vem, embebedando-se aos poucos, absorvendo os mistérios da vida em pequenas doses, em fragmentos e momentos. Seja feliz aprendendo e superando a nostalgia de ser...

Shela disse...

Cintia essa foi linda mesmo: "o amor é forte, mais que amorte é lindo, como o sol surgindo no amanhecer..." nossa cantarolando a música, enquando lia seu comentario, risos.
Gilvair, gostei muito dessa: "seja feliz sabendo superar a nostalgia do ser"...
é uma alegria ter cada linha escrita por voceis...

 
Pesquisa personalizada